sexta-feira, 8 de abril de 2011

Passárgada

          Vou embora dessa terra. Desse mundo de pernas pro ar. De um lugar que só encontramos desgostos. De pessoas que nos decepcionam. Vou para um lugar só meu. Ser Rei, Bedel e Juiz, e fazer jus àquele trecho... Quero um cenário justo, íntegro. Transformar os dissabores em novos sabores, cheio de gostos para nos fazer gosto. Quero um lugar mais belo e mais alto. Quero ar, água, terra e fogo. Quero som! Um som tão intenso, capaz de reger todos os ciclos existentes. Uma melodia doce que nunca vai parar de tocar. Onde poderemos voar e voar, como é da nossa essência. Deus nos fez para voar, mas poucos conseguem tirar os pés do chão. Cada dia mais se enchem com tantas imundícies que ficam pesados demais para alçar voo.

Acima de tudo, quero eu mesmo e mais ninguém, e ir para lá sempre que precisar fugir. E quando um dia, isso não for mais preciso, desejo que outro alguém encontre esse lugar, e ali possa curar-se assim como eu. Que possa preencher sua alma, e que saia transbordando. Quero um lugar que não fica nesse mundo, e em mundo nenhum, somente na imaginação de quem ainda é capaz de imaginar.

2 comentários:

  1. Manu Souto Maior8 de abril de 2011 00:20

    Como pode? Ta escrevendo cada vez melhor, ameeeeeeeeeeei!

    ResponderExcluir
  2. Gostei do texto, das palavras, das rimas...
    Tu n só escreve bem, mas tem algo nas palavras, na forma de dizer... cada texto q escreve é único. parabens tago :P

    ResponderExcluir